05/04/2017

USP e Secretaria de Energia e Mineração assinam protocolo de intenções na área de energia

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

As ações visam ao intercâmbio para o desenvolvimento e aprimoramento da política energética e mineral no Estado de São Paulo

Propor ações para implementação e aprimoramento de estudos, projetos e programas de interesse ao fomento do setor energético e mineral do Estado. Com esse objetivo, foi assinado nesta quarta-feira, 5 de abril, um protocolo de intenções entre a USP e a Secretaria Estadual de Energia e Mineração.

O protocolo tem como objetivo a promoção do intercâmbio de conhecimentos técnicos, experiências e informações entre as duas instituições e deverá envolver, no âmbito da USP, os pesquisadores da Escola Politécnica (EP), do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) e da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA).

“Essa troca de informações é fundamental para que a produção científica e tecnológica da universidade subsidie ganhos de eficiência e eficácia nas ações governamentais em política energética e mineral. A retomada do crescimento econômico, sua expansão e a urgência na geração de emprego e renda são prioridades do Governo de São Paulo para cujo preenchimento a infraestrutura energética e mineral são condições indispensáveis”, explica o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles.

Para garantir a execução do acordo, será constituído um grupo de trabalho composto por representantes da USP e da Secretaria, que realizará o planejamento, acompanhamento e avaliação das atividades.

“A parceria com a Secretaria reflete as principais missões da Universidade, que é a produção do conhecimento e a transferência desse conhecimento gerado em prol da sociedade”, afirma o reitor da USP, Marco Antonio Zago.

A Secretaria irá disponibilizar informações técnicas e econômicas da indústria de energia elétrica, renovável, mineração, petróleo e gás natural. Serão compartilhados programas, projetos e estudos, especialmente os que abordem questões relativas à economia, mercado, produção, consumo, meio ambiente e logística desses setores.

Durante a reunião foram discutidas diversas ações de interação da USP com a Secretaria nas áreas de petróleo, gás, mineração, elétrica e renováveis.

O diretor do IEE, Colombo Celso Gaeta Tassinari, colocou o instituto à disposição para participar do planejamento energético do estado de curto, médio e longo prazo.

A superintendente de Gestão Ambiental da USP, Patricia Iglecias, destacou a importância do projeto de eficiência energética em prédios públicos e disse que a USP quer participar dessa ação.

Já o diretor da Escola Politécnica, José Roberto Castilho Piqueira, informou as ações que foram realizadas nos últimos anos entre a Poli e a Secretaria, entre elas o curso de engenharia de petróleo em Santos.

O secretário-adjunto de Energia e Mineração, Ricardo Toledo Silva, falou sobre a importância do trabalho que a USP realiza em Santos. “Essa visão multisetorial da USP na Baixada Santista sobre o processo de desenvolvimento da região é um tema transversal que requer a produção de conhecimento com o padrão de qualidade da universidade”, afirmou.

O protocolo de intenções não prevê a transferência de recursos humanos e financeiros.