15/05/2017

“Estamos diante de uma mudança paradigmática para a indústria mineral brasileira”, diz secretário

Fonte: Ministério de Minas e Energia

Para o secretário de Geologia e Mineração do Ministério de Minas e Energia (MME), Vicente Lôbo, o setor minerário está passando por uma mudança paradigmática, com objetivo de atrair investimentos para a indústria e desenvolver as mais diversas etapas da cadeira produtiva na mineração.

O secretário participou da cerimônia de anúncio de US$ 730 milhões em investimentos privados em projetos de ouro, terras-raras, bauxita e vermiculita, e outros bens minerais no estado do Goiás que serão investidos até 2018.

A atração de investimentos é uma das frentes de atuação do MME. “É necessário criar bases desenvolvimentistas que, aliadas à credibilidade e segurança jurídica, sejam atrativas ao investidor e com a responsabilidade socioambiental demandada pela sociedade”, disse.

Entre as propostas do Ministério, como por exemplo a criação de uma Agência Nacional de Mineração e mudanças pontuais no Código de Mineração, também há a atuação para ampliar as ofertas de áreas com potencial a iniciativa privada.

Lôbo destacou que o trabalho do MME tem como objetivo a construção de propostas para recuperar a credibilidade do setor. “Sabemos que o setor mineral tem um potencial ainda muito maior para se desenvolver, não apenas no Estado de Goiás, mas em todo o território nacional, e nosso objetivo é dotar o País dos instrumentos necessários para que esse desenvolvimento ocorra e para que a indústria mineral cresça em sua plenitude”, comentou.

O secretário também lembrou que revisões são necessárias para uma indústria mais fortalecida. “Consideramos primordial desburocratizar o setor e reduzir os prazos para que o empreendedor comece a produzir em um tempo mais curto do que o demandado nos dias atuais”, disse.