09/05/2017

Gasolina puxa alta no consumo de combustíveis

Fonte: Valor Econômico

bomba_combustivel

O consumo de combustíveis cresceu 2% em março, ante igual período do ano passado, para um total de 11,84 bilhões de litros. Dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no entanto, mostram que as vendas acumulam retração de 1,6% no primeiro trimestre, embora a demanda pelos veículos leves tenha começado o ano em alta, puxada pelo crescimento da gasolina comum.

A comercialização de óleo diesel cresceu 2,1% no mês, na comparação anual. Ao todo, foram consumidos 4,85 bilhões de litros do combustível em março. Historicamente vinculado ao desempenho do PIB, as vendas do derivado acumulam uma baixa de 1% no ano.

Já o consumo de gasolina subiu 5,78% em março, para 3,94 bilhões de litros, e acumulou alta de 6,6% no primeiro trimestre. Esse crescimento ajudou a compensar a queda do etanol hidratado (11,1% em março e de 20,9% no trimestre) e a sustentar a recuperação do mercado chamado Ciclo Otto (veículos leves a gasolina, etanol ou ambos), mais atrelado ao comportamento da renda das famílias.

Quando somada a comercialização total de gasolina e etanol hidratado, considerando a equivalência energética dos produtos, a alta é de 1,45% no acumulado do trimestre. O crescimento vai em linha com as expectativas da ANP, que prevê aumento do mercado de combustíveis do Brasil em 2017, após dois anos de queda. O consumo de gás liquefeito de petróleo (GLP) subiu 6% em março. No primeiro trimestre, a alta é de 0,8%.

A exemplo do ocorrido no ano passado, continuaram a cair as vendas de querosene de aviação (-1,75%), gasolina de aviação (-15%) e óleo combustível (-2,4%). A comercialização de querosene iluminante subiu 12,2% em março.