17/05/2017

Preços do açúcar e do etanol registram queda em SP

Fonte: Revista Globo Rural

As usinas do Centro-sul do Brasil produziram 1,82 milhão de toneladas de açúcar, informa a Unica

acucar e etanol

O atraso na moagem de cana-de-açúcar no Centro-sul do Brasil e a demanda mais aquecida não impediram as recentes baixas do preço do etanol. É o que afirmam os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), com base no mercado paulista, o principal do combustível no país.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), até o final de abril, as usinas do centro-sul tinha moído 41,71 milhões de toneladas de cana. O volume é 39,7% menor que o registrado no mesmo período na safra 2016/2017.

No período, a produção de etanol somou 1,62 bilhão de litros em abril, 41,87% a menos que no mesmo período na safra passada, quando a produção estava em 2,78 bilhões de litros. Do total, 1,12 bilhão são de etanol hidratado (-39,4%) e 494 milhões são de anidro (-46,81%).

Apesar do processamento mais lento de matéria-prima neste primeiro mês da safra atual (2017/2018), a disponibilidade do combustível no mercado ficou maior na primeira metade de maio, diz o Cepea, em nota divulgada nesta terça-feira (16/5). “A pressão vem do aumento na oferta nesta primeira quinzena de maio”, colocando os preços para baixo.

Entre os dias 8 e 12 de maio, o indicador da instituição para o etanol anidro (misturado à gasolina) registrou média de R$ 1,6119 o litro, sem a incidência de PIS/Cofins. O valor é 2,87% menor que o da semana anterior, com base no mercado paulista.

No mesmo período, o etanol hidratado (que abastece diretamente os veículos) registrou valor médio pago às usinas de R$ 1,4192, também sem a incidência de PIS/Cofins. O valor ficou 2,73% abaixo que o da semana anterior, também base São Paulo.

No caso do açúcar, o mercado demonstrou mais liquidez, afirmam os pesquisadores do Cepea. O mercado do cristal tem registrado volumes maiores nas negociações, mas isso não foi suficiente para impor uma trajetória ascendente aos preços, que se mantiveram na casa dos R$ 76 a saca.

De 8 a 15 de maio, o indicador do Cepea para o açúcar cristal, base São Paulo, caiu 0,96% em relação à semana anterior. Na segunda-feira (15/5), a referência para a saca de 50 quilos fechou em R$ 76,13.

Passado o primeiro mês da safra 2017/2018, as usinas do Centro-sul do Brasil produziram 1,82 milhão de toneladas de açúcar, informa a Unica. O volume é 43,83% menor que o registrado no mesmo período na temporada passada, quando estava em 3,25 milhões de toneladas.