22/06/2017

Biometano vira opção de energia limpa

Fonte: Pensamento Verde

Combustível é um grande aliado do meio ambiente por ser um produto sustentável e renovável

biometano

O biometano é um biocombustível gasoso derivado do biogás e composto por resíduos orgânicos vindo de atividades agrossilvopastoris (florestas com agricultura e pecuária de forma simultânea) ou outras atividades comerciais, como o descarte de bares e restaurantes.

Tentando acabar ou pelo menos diminuir as emissões de gases poluentes causados por diversas atividades, foi descoberto que o gás biometano é uma ótima opção de energia limpa. Além do combustível ser menos poluente, ele é extremamente econômico e ainda é fabricado com dejetos e efluentes, evitando o descarte incorreto desses resíduos.

Regulamentado em 2015 pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e reconhecido como um combustível semelhante ao Gás Natural Veicular, para que o produto possa ser usado como fonte de energia é necessário que ele passe por uma purificação.

Em entrevista à Agência Brasil, o assessor de Energias Renováveis da Itaipu Bionacional, Paulo Schimidt, disse que o biometano é algo essencial para os dias de hoje. E ainda compara: “Há um estudo que demonstra que se a gente considerar todo o potencial de produção de biogás do país, é algo superior ao volume de produção hoje de Itaipu, então isso demonstra que há um potencial enorme a ser explorado.”
Itaipu inaugura nova tecnologia usando biometano

Desde de 2014, a Itaipu acrescentou o gás em sua frota veículos que são movidos através de biometano e implementou dentro de suas dependências um posto de abastecimento. Após resultados positivos, a frota aumentou e, no começo desse mês, a empresa inaugurou a sua primeira planta de biometano, que utilizada em sua composição a junção de esgoto, poda de grama e alimentos descartados por restaurantes.

A nova tecnologia que se utiliza do biometano e que foi criada em Itaipu antes era produzida no Brasil apenas por dejetos animais. Agora, além de ser sustentável e renovável, os resíduos disponíveis por meio dessa produção serão transformados em biofertilizantes.

Para atender toda a demanda, a Itaipu instalou um microusina de energia solar fotovoltaica no local, constituída por 12 placas com capacidade instalada de 3 quilowatts-pico (KWp) e geração de aproximadamente 350 quilowatts-hora (Kwh) por mês. O projeto faz parte das pesquisas e desenvolvimento da empresa e será controlada assim como a planta de biometano.

O local tem capacidade para gerar 4 mil metros cúbicos de biometano por mês e abastece 70 veículos, porém ele pode chegar a abastecer até 300 por mês. A grande vantagem desse combustível é que o gasto por quilômetro rodado é de R$ 0,26, dez centavos a menos que o etanol, segundo os pesquisadores do Centro Internacional de Energia Renovável-Biogás (CIBogás).

O intuito da implementação dessa nova planta de biometano é estabelecer esse modelo de negócio na região e, mais para frente, em todo o Brasil, de forma que ela seja disponibilizada para os produtores rurais e municipais.