09/06/2017

Subsecretário de Mineração leva preocupação com RDC em evento do setor

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Destaque foi dado ao foco e importância que a Secretaria confere à destinação de resíduos da construção

jj

O subsecretário de Mineração da Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo, Jose Jaime Sznelwar, participou dos debates promovidos Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo (PMI) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli‐USP) e a Associação Paulista de Engenheiros de Minas (Apemi), realizado nesta terça-feira, dia 6 de junho, no auditório nobre do Departamento de Engenharia de Minas e Petróleo da Escola Politécnica da USP.

Sznelwar destacou a importância conferida pela Secretaria na abordagem de resíduos da construção sob dois aspectos fundamentais: a preocupação com o abastecimento geral de agregados, no Estado, os chamados agregados de segunda vida, que são a areia e a brita produzidos a partir de resíduos da construção que podem atender uma parte da demanda. Hoje estima-se que esses materiais atingem cerca de 1% do consumo e o ideal seria que chegarmos a 5% do total do consumo no Estado.

O outro aspecto abordado é o esgotamento das áreas disponíveis para armazenamento de resíduos de uma forma geral, o que esta prestes a se tornar um problema crônico nas regiões metropolitanas no Estado.

A Secretaria tem se esforçado em apoiar os pleitos da ABRECON – Associação Brasileira para Reciclagem de RCD, na área tributária e de normatização. E agora os esforços são no sentido de sensibilizar o DER para normatizar a utilização destes materiais em suas obras.

“A universidade e os novos engenheiros de minas que estão se formando tem um desafio grande no desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias para melhor aproveitar esses resíduos reciclados e no desenvolvimento de sistemas logísticos, que permitam compatibilizar as praticas e os momentos das operações na construção. Ressaltou a possibilidade de previsão nos PAE de aproveitamento de áreas exauridas de extração de argila, e areia, para recepcionar material inerte, principalmente resíduos da construção que não possam ser reciclados.

Essas palestras fazem parte do um ciclo de palestras mensais sobre temas relacionadas à área de Engenharia de Minas que as instituições promovem. A cada mês, um profissional de mercado, professor ou pesquisador aborda um assunto, cujo objetivo é contribuir com o progresso e desenvolvimento desse campo da Engenharia. As “Palestras Apemi” são gratuitas, abertas a estudantes, profissionais da área e demais interessados, e realizadas no PMI.

Osni de Mello, presidente da Apemi e coordenador técnico do Sindareias conduziu os trabalhos e enfatizou a importância da utilização das técnicas e equipamentos de beneficiamento aplicados na mineração na indústria de materiais reciclados. Estiveram presentes, engenheiros, empresários do setor de reciclagem , professores e alunos da USP.