25/07/2017

AES Eletropaulo adota sistema inédito no país para gestão da rede

Fonte: Canal Energia

PowerOn Advantage vai proporcionar gerenciamento de ocorrências em tempo real

power_on_advantage

No último dia 10 de julho, no ABC paulista, teve início a operação do sistema PowerOn Advantage, um método avançado de gestão da rede de distribuição. A AES Eletropaulo (SP) é a primeira empresa nacional a ter esse sistema, um dos recursos mais avançados em tecnologia para gestão de redes de distribuição. A tecnologia possibilita aos técnicos da central de operações da distribuidora a visualização, supervisão e operação de equipamentos da rede por meio de dispositivos tele supervisionados, proporcionando melhor análise e gerenciamento de ocorrências, em tempo real.

A iniciativa faz parte de um grande plano de investimentos da empresa em sua rede de distribuição, que tem como objetivo aumentar cada vez mais a qualidade do serviço e do atendimento aos clientes. A empresa agora da mais um passo nessa trajetória. Para se ter uma ideia, especificamente para a região do ABC, do primeiro trimestre de 2016 para o mesmo de 2017, foram registradas 17,6% menos ocorrências que nos mesmos meses do ano anterior. Entre os benefícios à população, esse novo processo traz agilidade na abertura das ordens de serviço e antecipa as precipitações e oscilações na rede, minimizando, assim, a frequência das ocorrências. O cliente perceberá, também, uma menor duração no tempo para o restabelecimento da energia no caso das ocorrências que não puderem ser evitadas. A previsão é de que, até setembro deste ano, a implantação deste sistema esteja em funcionamento em toda a área de concessão da companhia.

Entre as principais causas das ocorrências que ocasionam falta de energia no ABC, estão quedas de galhos, objetos ou até mesmo árvores sobre a fiação elétrica ou desligamentos programados para manutenção preventiva e melhorias na rede – no caso desse último, avisados com antecedência pela distribuidora aos clientes. Para a região, estão planejadas podas em árvores próximas à rede elétrica, instalação de religadores automáticos e a troca de trechos da rede elétrica convencional por rede compacta, mais robusta e menos suscetível a falhas no caso de contato de galhos e objetos com a fiação elétrica, além do novo sistema de gerenciamento de ocorrências em tempo real.