16/08/2017

Conta de luz pode cair com venda de ativos da Eletrobras, diz consultoria

Fonte: Folha de S.Paulo

A venda de ativos da Eletrobras pode ajudar a reduzir a conta de luz dos clientes residenciais em 11,7%, aponta a consultoria Thymos.

conta_de_luz2

O governo publicou uma proposta de mudanças no setor de energia que prevê que um terço dos valores obtidos com os desinvestimentos da estatal sejam destinados ao CDE (Conta de Desenvolvimento Energético).

Ela serve para subsidiar usuários de baixa renda e expandir a rede, e é financiada em parte pelas tarifas dos consumidores. Com a injeção de recursos, as contas de luz podem vir sem a CDE por dois anos, estima a Thymos.

Isso equivaleria a uma redução de 11,7% sobre as tarifas residenciais pelo período.

“Estima-se que o bônus de outorga da privatização vai gerar cerca de R$ 55 bilhões. Se um terço for destinado à CDE, pode haver desconto ao redor de 11,7% nas contas de luz”, afirma Ricardo Savoya, diretor da Thymos.

Na proposta do governo, que está aberta a contribuições até quinta (17), o pagamento da outorga se dá em prazo dilatado, dizem técnicos do Ministério de Minas e Energia, o que reduz o desconto calculado pela consultoria.

Outro fator pode contribuir para a diminuir a tarifa: o valor da CDE rateado entre os consumidores está em queda, segundo dados da Aneel. Neste ano, são R$ 13,9 bilhões, o que representa uma redução de 24% em relação a 2016.

A consequência foram reduções que variaram de 0,04%, para clientes residenciais do Norte e Nordeste, até 3,45%, para grandes consumidores do Sul e Sudeste.

Procurada, a Eletrobras respondeu em nota que não fará comentários a respeito da proposta em consulta pública.