28/08/2017

Motores elétricos ganham destaque

Fonte: Valor Econômico

motor eletrico carro

Até 2050, especialistas do setor automobilístico estimam que até 45% dos veículos em circulação no mundo devem ser movidos a eletricidade ou ter motores de tecnologia híbrida (combustão e eletricidade). Hoje, apenas 2% dos veículos mundiais são elétricos, mas a participação deles no mercado aumenta consideravelmente, inclusive no Brasil. Modelos como o Fusion Hybrid, da Ford, atraem consumidores interessados em tecnologias sustentáveis do ponto de vista ambiental.
“Os veículos híbridos serão o pilar de sustentação do nosso plano de mobilidade nos próximos anos”, afirma o gerente de produto da Ford no Brasil, Fernando Pfeiffer. A montadora americana já anunciou um plano global que envolve investimentos de US$ 4,5 bilhões para o lançamento de 13 novos veículos elétricos/híbridos em todo o mundo, até 2020.

No Brasil, a linha é representada pelo Ford Fusion Hybrid, que combina um motor movido a gasolina e um elétrico movido a bateria. Ao rodar, o carro muda automaticamente entre os dois, para oferecer melhor desempenho e eficiência. Segundo Pfeiffer, os números absolutos de vendas ainda são modestos em relação aos modelos convencionais, mas mostram a força da mobilidade elétrica. Entre 2012 e o fim de 2016 foram vendidos pela Ford no Brasil cerca de 1.800 carros com a tecnologia.

Para o coordenador do MBA em gestão de empresas automobilísticas da Fundação Getulio Vargas (FGV), Antonio Jorge Martins, a indústria brasileira deve seguir a movimentação mundial pelos elétricos. “Não há como um país importante para o setor automobilístico, como o Brasil, deixar de acompanhar essa tendência”, explica Martins. Segundo ele, o crescimento nos próximos anos de setores como o aluguel e o compartilhamento de carros tornarão o cliente corporativo – como as locadoras – consumidores potenciais de veículos elétricos.

Os motores elétricos também devem crescer no setor de transporte coletivo. Os ônibus híbridos da Volvo começaram a ser vendidos em 2010 e, atualmente, mais de três mil veículos estão em circulação em 21 países. No Brasil, segundo a empresa, há 37 híbridos em circulação: 30 em Curitiba, 5 no Parque Nacional do Iguaçu, um em São Paulo (ônibus turístico) e um em Santos.
Outros três ônibus com motor elétrico estão em testes em São Paulo e em Caxias do Sul (RS). A Volvo mundial também já informou que, até 2019, lançará apenas modelos híbridos ou elétricos de automóveis. A decisão foi anunciada no primeiro semestre. “As pessoas exigem cada vez mais carros elétricos e queremos responder às necessidades atuais e futuras dos nossos clientes”, afirmou a presidência da Volvo, em comunicado. A expectativa da empresa é vender um milhão de carros elétricos em todo o mundo até 2025.

Alguns desafios devem ser superados para a popularização completa do motor elétrico. Um deles é o custo final do automóvel ao consumidor. Por ser uma tecnologia ainda em desenvolvimento, o preço do carro é maior. Essa diferença deve ser superada com o avanço da tecnologia e a produção em larga escala.