21/09/2017

Castello Branco apresenta ações do Fórum Náutico Paulista durante o 1° Congresso Nacional de Investimentos em Turismo Náutico

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Congresso acontece dentro da 20° Boat Show na capital paulista

O chefe de gabinete e relações institucionais da Secretaria de Energia e Mineração e presidente do Fórum Náutico Paulista, Marco Antonio Castello Branco, coordenou nesta quinta-feira, 21 de setembro, o 1° Congresso Nacional de Investimentos em Turismo Náutico que acontece durante a 20° Boat Show no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center na capital paulista.

Após a abertura oficial do congresso, Castello Branco coordenou a mesa sobre as melhores práticas do mercado nacional e internacional para gerar parcerias, empregos e desenvolver o turismo náutico sustentável nas cidades com esse potencial no Estado.

“O turismo representa para o Brasil 3,7% do PIB, gera 7,3 milhões de empregos diretos e indiretos, por isso nosso Governador Alckmin autorizou em 2013 a criação do Fórum Náutico Paulista. Nós temos 860 km de litoral, 800 km de hidrovias e o maior número de embarcações de lazer do Brasil, um potencial enorme para desenvolver”, destacou Castello Branco durante sua apresentação sobre o novo momento do setor náutico paulista.

Castello mostrou ainda as principais ações que vem realizando no Fórum como o projeto padronizado para a construção de rampas públicas para as embarcações, o programa Meu Primeiro Barco, o estudo sobre o potencial do turismo náutico no Estado e a carreta Via Rápida da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação com um curso específico para criar mão de obra especializada.

A questão ambiental foi destacada pelo presidente do Grupo Náutica, Ernani Paciornik. “Nós somos ecologistas natos, queremos cuidar das águas, cuidar do mar, dos rios e desenvolver o turismo sustentável. Para a náutica continuar crescendo nós precisamos envolver as cidades e investir em infraestrutura para gerar empregos.” disse.

“Existe um preconceito brutal, muitos ainda dizem que barco é coisa de gente rica. Estamos de costas para os nossos rios e mares. Temos um potencial enorme para ser explorado. Precisamos combater esse preconceito com a conscientização” disse o advogado e ex-secretário do Estado de São Paulo do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

“São Sebastião com a parceria entre todos os poderes públicos está conseguindo o desenvolvimento da infraestrutura náutica no munícipio com o projeto marinas e home port”, contou o prefeito da cidade Felipe Augusto sobre a experiência à frente do munícipio ao contar quais foram as principais barreiras burocráticas enfrentadas no município.

Participaram também do Congresso o presidente da Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos Eduardo Colluna e os diretores da Paraná Projetos Angela Soares, Cyllêneo Pessoa Pereira Junior e Michelle Poitevin.

A vigésima edição da São Paulo Boat Show acontece do dia 21 ao 26 de setembro e os interessados devem se cadastrar no www.saopauloboatshow.com.br

Sobre o Fórum Náutico Paulista

O fórum tem por finalidade apoiar, coordenar e fomentar as ações voltadas ao desenvolvimento do setor náutico paulista, contribuindo com os diversos segmentos relacionados aos esportes, turismo, indústria, comércio e serviços, no acompanhamento e articulação das ações voltadas para a implementação das atividades do setor.

Além de integrar e aproximar os partícipes com vistas a promover o desenvolvimento e elevar a competitividade das empresas paulistas do setor náutico, promover a participação de instituições públicas e privadas e demais agentes envolvidos no setor náutico do Estado, colaborando para a integração de suas políticas e ações.

Poderá trabalhar em articulação com outros fóruns para o fortalecimento do setor e poderá contar com comissões internas e externas compostas por representantes das entidades representativas do setor.

Possui Câmaras Temáticas que desenvolvem seus trabalhos de forma sistematizada, de caráter temporário e que atuam com a atribuição de coordenar as reuniões e zelar pelo desenvolvimento dos trabalhos.

Sobre o setor náutico

Atualmente, a Região Sudeste possui 40 estaleiros que geram mais de 100 mil empregos diretos e indiretos. Os quatro estados são responsáveis por aproximadamente 50% da produção da frota náutica. Em 2014, o mercado movimentou US$ 700 milhões, importou 204 embarcações e vendeu 6.100 jets.