14/09/2017

CPFL Leste Paulista destinou R$ 8,5 milhões a melhorias no sistema elétrico até julho

Fonte: Canal Energia

Investimento representa expressivo crescimento de 44% na comparação com o mesmo período de 2016

cpfl leste paulista

A CPFL Leste Paulista investiu cerca de R$ 8,5 milhões em melhorias na rede elétrica durante o primeiro semestre de 2017. Os recursos foram destinados a expansão, modernização e manutenção do sistema elétrico, proporcionando um serviço de melhor qualidade para aproximadamente 55 mil clientes atendidos pela concessionária.

Em linhas gerais, os investimentos preparam o sistema elétrico das cidades para o aumento futuro da demanda por energia, tanto do parque industrial, quanto do consumo das classes comercial e residencial, além de tornar a rede mais resistente aos fatores climáticos.

O valor representa um expressivo crescimento de 44% na comparação com o mesmo período do ano passado. “O setor elétrico é uma atividade que requer investimentos de longo prazo, e a missão da CPFL Leste Paulista é investir na busca contínua da melhoria da qualidade do serviço para levar crescimento e desenvolvimento socioeconômico para todos os municípios da sua área de concessão”, destacou o diretor presidente da distribuidora, Marco Antônio Villela de Abreu.

A distribuidora aplicou R$ 2,1 milhões em projetos voltados ao atendimento do cliente, como a extensão da rede elétrica para a conexão de novos consumidores residenciais, industriais e comerciais e a instalação de novos medidores. Isso permitiu a adição de 244 novos clientes à rede da concessionária no período.

Outros R$ 3,1 milhões foram em projetos que proporcionam suporte ao crescimento do mercado, tais como a ampliação da capacidade dos sistemas de transmissão e subestações.

A concessionária ainda destinou R$ 1,8 milhão em melhorias em seu sistema elétrico, em melhoramentos nas redes primária e secundária, e R$ 1,2 milhão em manutenção. Esses recursos foram aplicados em ações como manutenções programadas ou emergências e substituição de transformadores avariados. Fraudes e furtos de energia receberam R$ 24 mil.