18/09/2017

Em 2023 São Paulo deverá ter mais 79 empreendimentos que irão gerar 4.650 MW adicionais

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Leilão A-4 e A-6 será realizado em dezembro pela Empresa de Pesquisa Energética

O Estado de São Paulo conta com 79 empreendimentos cadastrados para o próximo leilão de energia A-4 e A-6, que serão realizados nos dias 18 e 20 de dezembro deste ano pela Empresa de Pesquisa Energética – EPE. Ao todo são 4.650 megawatts (MW) de energia que deverão dar mais segurança energética aos paulistas.

Entre os empreendimentos estão 18 termoelétricas a biomassa com 862 MW e 42 fotovoltaicas com 1.243 MW no Leilão A-4, já no Leilão A-6 estão uma PCH – Pequena Central Hidrelétrica com 7 MW, 17 termoelétricas a biomassa com 822 MW e uma termoelétrica a gás natural com 1.716 MW.

“A ampliação da geração de energia renovável fortalece a política energética do governador Geraldo Alckmin de incentivar a biomassa de cana-de-açúcar para produzir eletricidade e a ampliação da fonte fotovoltaica. A termoelétrica a gás natural vem para dar estabilidade ao sistema que cada vez mais conta com fontes intermitentes como a solar e a eólica”, afirma o secretário de Energia e Mineração de São Paulo, João Carlos Meirelles.

Brasil

No Leilão A-4, em 21 estados brasileiros, serão 954 empreendimentos de geração eólica, com oferta de 26.604 MW, 574 de fotovoltaica com 18.352 MW, 69 de PCHs com 943 MW, 37 CGH com 97 MW e 42 Termelétricas a Biomassa com oferta de 1.974 MW.

O Leilão A-6, também em 21 estados brasileiros, oferecerá 953 empreendimentos de eólica com 26.651 MW, 4 hidroelétricas com 222 MW, 66 PCHs com 1.044 MW, 42 termelétricas a biomassa com 2.068 MW, 4 a carvão com 1.880 MW e 23 a gás natural com 21.560 MW.

Todos os empreendimentos do Leilão A-4 iniciarão as operações em dezembro de 2021 e os do A-6 em dezembro de 2023.