29/09/2017

Pelo segundo ano consecutivo, o Estado de São Paulo registra queda no consumo de energia

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Com a redução da atividade econômica, o Estado registrou queda de 4,8% no consumo dos diversos tipos de energia

O Anuário de Energéticos por Município do Estado de São Paulo no ano de 2016, divulgado nesta sexta-feira, 29 de setembro, pela Secretaria de Energia e Mineração, mostra que os 645 municípios do Estado de São Paulo foram responsáveis pelo consumo de 42 bilhões de toneladas de óleo equivalente (toe).

A capital paulista lidera o ranking de consumo dos diversos tipos de energia respondendo por 19,6% do Estado, seguida por Guarulhos com 6,5% e Campinas com 2,8%. Os insumos mais utilizados foram os derivados de petróleo, energia elétrica e etanol.

“A crise econômica derrubou em 4,8% o consumo de energia no Estado de São Paulo em comparação com o ano anterior. Esse foi o segundo ano consecutivo com diminuição no uso de eletricidade e combustíveis, mas em 2017 a estimativa é que tenhamos uma leve retomada com a volta da atividade industrial”, explica secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles.

O consumo de energia elétrica na região também foi expressivo, com um total de 127 terawatts/hora (TWh), sendo 46 TWh para as indústrias, 38 TWh para as residências e 28 TWh para o setor comercial. Outro destaque foi o consumo de gás natural no período, que atingiu 5 bilhões de metros cúbicos.

Os combustíveis automotivos mais consumidos no Estado em 2016 foram o óleo diesel com 12 bilhões de litros, a gasolina com 10 bilhões de litros e etanol com 8,4 bilhões de litros.

Os dados excluem autoprodução de eletricidade, lenha e derivados, carvão mineral e derivados e os não energéticos de petróleo.

Confira os 20 maiores consumidores de energia do Estado

Município

ELETR.
(toe)

GÁS
NATURAL
(toe)

ETANOL
(toe)

DERIVADOS
DE  PETRÓLEO
(toe)

TOTAL
(toe)

São Paulo

2.359.967

726.324

924.488

4.203.115

8.213.894

Guarulhos

270.872

85.135

106.237

2.266.481

2.728.725

Campinas

276.744

35.743

133.161

732.498

1.178.147

Santo André

240.945

219.906

56.805

213.262

730.919

São Bernardo do Campo

226.042

65.185

57.627

305.550

654.403

Paulínia

90.331

160.612

17.684

348.633

617.260

Ribeirão Preto

155.420

13.986

109.502

336.858

615.766

Sorocaba

172.107

42.563

91.110

285.478

591.257

São José dos Campos

160.299

48.714

60.507

315.701

585.221

Piracicaba

174.407

105.897

87.716

211.841

579.861

Cubatão

215.124

168.432

2.546

150.543

536.775

Jundiaí

166.645

51.967

60.812

253.808

533.232

Alumínio

341.447

158.737

536

2.016

502.735

Jacareí

96.303

205.371

14.470

148.603

464.746

São José do Rio Preto

97.571

0

64.708

280.063

442.341

Osasco

122.951

14.650

52.071

249.980

439.652

Limeira

115.152

99.179

45.899

172.896

433.126

Suzano

116.562

145.628

20.732

79.817

362.739

Mogi das Cruzes

106.799

42.625

38.262

144.768

332.455

Santos

116.960

9.233

21.234

181.746

329.173

Total do Estado de São Paulo

10.920.446

4.082.956

4.261.799

22.624.975

41.890.177

 

Regiões
A região metropolitana de São Paulo foi a que mais utilizou energia em 2016, consumindo 39,4% do total do Estado. Em seguida aparecem as regiões administrativas de Campinas (20,3%), Sorocaba (7,4%), São José dos Campos (6,2%), São José do Rio Preto (4,2%), Santos (3,5%), Ribeirão Preto (3,2%), Central (2,5%), Bauru e Marília (2,4%), Araçatuba e Presidente Prudente (1,8%), Franca (1,5%), Itapeva (1,3%), Barretos (1,2%) e Registro (0,9%).

Sobre o Anuário

O Anuário de Energéticos por Município no Estado de São Paulo 2016 apresenta dados sobre os principais energéticos consumidos pelos 645 municípios paulistas – energia elétrica, gás natural, etanol e derivados de petróleo, bem como as respectivas emissões de dióxido de carbono (CO2).

O documento é uma ferramenta para gestores municipais, em parceria com o governo estadual, desenvolver atividades regionalizadas de planejamento energético e também para que a iniciativa privada utilize em estudos e projetos que tenham a energia como insumo fundamental para seu desenvolvimento.

As principais informações do anuário podem ser acessadas na ferramenta Dados Municipais, com link disponível na homepage do site da Secretaria de Energia e Mineração. O arquivo com o estudo completo também está disponível na Biblioteca Virtual do hotsite Dados Energéticos. Para acessar a ferramenta online ou o pdf acesse www.energia.sp.gov.br