03/10/2017

Araçatuba, Andradina e Birigui foram responsáveis pelo consumo de 44,7% da energia na região em 2016

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

A região é a décima primeira no ranking do Estado em consumo de energia, participando com 1,82% do total

O Anuário de Energéticos por Município do Estado de São Paulo no ano de 2016, divulgado nesta sexta-feira, 29 de setembro, pela Secretaria de Energia e Mineração, mostra que os municípios da região administrativa de Araçatuba foram responsáveis pelo consumo de 1,82% de todos os tipos de energia utilizados no Estado em 2016, o equivalente a 762 mil toe (tonelada de óleo equivalente).

A cidade de Araçatuba continua liderando o ranking de consumo de energia na região, respondendo por 23,3% do total, seguida por Andradina com 13,1%, e Birigui com 8,3%. Os insumos mais utilizados foram os derivados de petróleo, energia elétrica e etanol.

“Apesar da crise econômica que o país passou no ano passado, o consumo de energia na região de Araçatuba permaneceu praticamente estável, com uma leve baixa de 0,2%. Isso mostra a força dos municípios da região que estão enfrentando esse momento difícil com criatividade e trabalho”, comenta o secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles.

O consumo de energia elétrica na região também foi expressivo, com um total de 1,7 terawatts/hora (TWh), sendo 693 gigawatts/hora (GWh) para as residências, 387 (GWh) para as indústrias e 307 GWh para o setor comercial. No total a região consumiu 1,4% de toda a eletricidade utilizada no Estado. A região não apresentou consumo de gás natural.

Os combustíveis automotivos mais consumidos na região em 2016 foram: 403 milhões de litros de óleo diesel (3,4% de todo Estado), 195 milhões de litros de etanol (2,3% do Estado) e 141 milhões de litros de gasolina (1,4% do Estado).

Em 2016, o consumo de energia no Estado de São Paulo foi de 41,9 milhões de toe (tonelada de óleo equivalente). Os dados excluem autoprodução de eletricidade, lenha e derivados, carvão mineral e derivados e os não energéticos de petróleo.

Regiões

A região metropolitana de São Paulo foi a que mais utilizou energia em 2016, consumindo 39,4% do total do Estado. Em seguida aparecem as regiões administrativas de Campinas (20,3%), Sorocaba (7,4%), São José dos Campos (6,2%), São José do Rio Preto (4,2%), Santos (3,5%), Ribeirão Preto (3,2%), Central (2,5%), Bauru e Marília (2,4%), Araçatuba e Presidente Prudente (1,8%), Franca (1,5%), Itapeva (1,3%), Barretos (1,2%) e Registro (0,9%).

Sobre o Anuário

O Anuário de Energéticos por Município no Estado de São Paulo 2016 apresenta dados sobre os principais energéticos consumidos pelos 645 municípios paulistas – energia elétrica, gás natural, etanol e derivados de petróleo, bem como as respectivas emissões de dióxido de carbono (CO2).

O documento é uma ferramenta para gestores municipais, em parceria com o governo estadual, desenvolver atividades regionalizadas de planejamento energético e também para que a iniciativa privada utilize em estudos e projetos que tenham a energia como insumo fundamental para seu desenvolvimento.

As principais informações do anuário podem ser acessadas na ferramenta Dados Municipais, com link disponível na homepage do site da Secretaria de Energia e Mineração. O arquivo com o estudo completo também está disponível na Biblioteca Virtual do hotsite Dados Energéticos. Para acessar a ferramenta online ou o pdf acesse www.energia.sp.gov.br

 

Município

ELETRICIDADE
(toe)

GÁS
NATURAL
(toe)

ETANOL
(toe)

DERIVADOS
DE PETRÓLEO
(toe)

TOTAL
(toe)

Nova Castilho

205

0

94

184

483

São João de Iracema

236

0

89

200

525

Lourdes

285

0

130

172

587

Rubiácea

331

0

87

205

622

Turiúba

288

0

158

279

725

Nova Luzitânia

354

0

299

431

1.084

Gastão Vidigal

416

0

365

499

1.281

Murutinga do Sul

501

0

283

630

1.413

Gabriel Monteiro

476

0

431

651

1.558

Glicério

912

0

278

649

1.839

Lavínia

900

0

275

686

1.861

Itapura

1.085

0

156

658

1.899

Luiziânia

477

0

485

1.038

1.999

Piacatu

667

0

572

1.158

2.397

Braúna

574

0

584

1.312

2.470

Guzolândia

513

0

640

1.748

2.900

Suzanápolis

588

0

253

2.906

3.746

Alto Alegre

1.919

0

683

1.631

4.233

Santo Antônio do Aracanguá

1.786

0

642

3.740

6.168

Santópolis do Aguapeí

451

0

896

5.088

6.434

Coroados

1.090

0

2.382

3.878

7.350

Nova Independência

442

0

626

7.270

8.338

Guaraçaí

1.144

0

2.987

4.390

8.521

Avanhandava

1.177

0

1.105

6.742

9.024

Auriflama

1.983

0

2.092

5.067

9.142

Bilac

1.219

0

852

7.782

9.853

Sud Menucci

1.086

0

829

8.581

10.495

Bento de Abreu

385

0

2.574

7.921

10.880

Barbosa

833

0

2.052

8.067

10.952

General Salgado

1.436

0

2.121

8.148

11.705

Brejo Alegre

662

0

354

13.048

14.065

Mirandópolis

3.697

0

1.401

9.221

14.319

Clementina

766

0

1.268

12.417

14.452

Buritama

2.766

0

2.022

12.465

17.253

Pereira Barreto

4.165

0

2.813

13.216

20.194

Guararapes

7.148

0

2.904

17.069

27.121

Ilha Solteira

4.769

0

3.074

27.834

35.677

Valparaíso

6.506

2.285

1.537

26.167

36.496

Penápolis

11.175

0

7.930

23.771

42.876

Castilho

2.407

0

3.380

52.406

58.193

Birigui

21.093

0

12.643

29.784

63.520

Andradina

16.437

0

5.872

77.672

99.980

Araçatuba

43.411

16.624

29.203

87.866

177.104

Região Administrativa de Araçatuba

148.756

18.909

99.422

494.646

761.733