23/11/2017

Brasil e Paraguai comemoram a marca de 2,5 bilhões de MWh produzidos por Itaipu

Fonte: Canal Energia

Comemoração contou com as presenças de autoridades e funcionários da usina dos dois países e de ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

A Itaipu Binacional atingiu a produção acumulada de 2,5 bilhões de MWh desde que entrou em operação em maio de 1984. A marca histórica foi alcançada exatamente às 00:24 da última terça-feira, 21 de novembro. Se fosse possível armazenar toda a produção acumulada da hidrelétrica, os 2,5 bilhões de MWh seriam suficientes para abastecer o mundo inteiro por quase dois meses, disse Luiz Fernando Vianna, diretor geral brasileiro de Itaipu, em solenidade comemorativa nesta quarta-feira, 22, realizada no hall do Edifício da Produção de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR).

A cerimônia contou com as presenças de autoridades e funcionários da usina dos dois países e de ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). “Itaipu propiciou para a humanidade e para clima uma energia limpa. Isso não seria possível se não tivesse um rio como rio Paraná”, disse Vianna, destacando o sucesso da parceria firmada entre Brasil e Paraguai.

“Se não tivéssemos Itaipu para gerar essa energia, nós teríamos consumido ao longo de 33,5 anos 5 bilhões de barris de petróleo, o que significa a produção mundial de petróleo de 2 meses”, disse o executivo brasileiro. “Sem o apoio dos empregados não teríamos alcançado essa marca”, acrescentou o presidente da Administración Nacional de Electricidad (ANDE) e membro do conselho de administração de Itaipu, Víctor Raúl Romero Solís.

“Cada um dos empregados de Itaipu agregou valor à empresa”, concordou o diretor-geral paraguaio de Itaipu, James Spalding. “Atingir os 2,5 bilhões de MWh nos dá ainda mais motivos para ficarmos orgulhosos da nossa capacidade de poder atender com qualidade os nossos mercados consumidores do Brasil e do Paraguai.”

A inauguração oficial da usina de Itaipu ocorreu em 5 de novembro de 1982, quando os presidentes do Paraguai e do Brasil acionaram o mecanismo que levantou as 14 comportas do vertedouro. No dia 5 de maio de 1984, entrou em operação a primeira das 20 unidades previstas no projeto. Naquele ano, Itaipu gerou 276,5 mil MWh. As duas últimas máquinas foram inauguradas em 2006 e 2007, quando a usina passou a operar com capacidade máxima instalada: 14 mil MW.

Em 2016, Itaipu rompeu a marca inédita de 100 milhões de MWh e fechou o ano com o recorde mundial de 103 milhões de MWh, suficientes para abastecer 16% do consumo do Brasil e atender ainda 76% do consumo paraguaio.

Até 2020, a Itaipu pretende se consolidar como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.