14/12/2017

Cepe debate a atualização do PPE 2030

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

O novo Plano Paulista de Energia será finalizado em 2018

O Conselho Estadual de Política Energética – Cepe debateu nesta quinta-feira, 14 de dezembro, a atualização do Plano Paulista de Energia que irá projetar o desenvolvimento energético do estado de São Paulo para o ano de 2030. O PPE atual foi produzido em 2012 tendo como horizonte o ano de 2020.

O novo PPE está em produção desde o início do ano e para analisar os diferentes setores energéticos e seus impactos o Cepe atualizou os comitês técnicos existentes. Agora, são cinco comitês que estudam Legislação e Normas; Energias Renováveis; Suprimento de Energia e Eficiência Energética; Petróleo e Gás Natural e; Readequação e Produção do novo Plano Paulista de Energia.

O coordenador de Informações Energéticas da Secretaria, Reinaldo Almança, apresentou o estágio atual dos trabalhos de atualização do PPE detalhando as atividades realizadas durante o ano. A previsão é que o PPE seja finalizado até o final de 2018, assim haverá tempo para se adequar às mudanças do setor energético que estão em tramitação no governo federal e no Congresso como o RenovaBio, o Gás para Crescer, a reestruturação do setor elétrico e o PDE 2026.

Entre os temas discutidos foi debatida também a nota técnica da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo que aborda o cumprimento da obrigação de expansão de geração da AES Tietê por meio da implantação de sistemas ou usinas solares fotovoltaicas na geração distribuída.

Após a apresentação da nota pelo subsecretário de Energias Renováveis do Governo Estadual, Antonio Celso de Abreu Junior, os conselheiros deram sugestões e debateram a proposta que será votada na próxima reunião do Cepe prevista para o primeiro semestre de 2018.

Participaram da reunião o presidente do Cepe, João Carlos Meirelles, o secretário-executivo do Conselho, Marco Antonio Castello Branco e os conselheiros Rubens Rizek, José Sidnei Colombo Martini, Sérgio Bajay, Ildo Sauer, Carlos Alberto Canesin, além dos consultores, subsecretários e técnicos da Secretaria de Energia e Mineração.