27/02/2018

Elétricas estão entre as empresas mais transparentes do Brasil

Fonte: Canal Energia

Entidade fez um relatório inédito voltado exclusivamente para organizações com sede no Brasil

As elétricas Neonergia, EDP Energias do Brasil e CPFL Energia estão entre as quatro melhores colocadas no ranking da Transparência Internacional, principal organização dedicada à luta contra a corrupção no mundo. A entidade fez um relatório inédito voltado exclusivamente para organizações com sede no Brasil. As edições passadas tiveram como foco as maiores multinacionais do mundo e as maiores dos mercados emergentes.

“Esta nova publicação de 2018 cumpre um duplo objetivo. Em primeiro lugar, visa estimular as empresas a adotarem padrões cada vez mais elevados de transparência. O segundo objetivo é que estes compromissos anticorrupção possam ser conhecidos e cobrados pelo mercado e a sociedade em geral”, disse, em nota, a entidade internacional.

Para se chegar à seleção, foi realizado um estudo criterioso com 100 companhias do país e dez maiores bancos brasileiros. Foram analisados a maneira como as empresas divulgam suas informações relativas ao Programa de Combate à Corrupção, sua estrutura organizacional e os dados financeiros relativos à atuação de cada grupo em outros países.

“Para a EDP, foi motivo de grande satisfação ter esse reconhecimento”, disse João Paulo Mateus, diretor de Auditoria Interna e Compliance EDP. “Este resultado é o reconhecimento do trabalho de toda a empresa no sentido de fortalecer a cultura ética e de integridade”, completou.

Entre 2014 e 2015, a EDP reforçou seu programa de compliance. O executivo conta que uma das ferramentas mais importantes foi a criação de um canal de voz para que os colaborares e a sociedade pudessem fazer suas denúncias. Antes, existia apenas o meio eletrônico e nem todas as pessoas tinham condições de utilizar esse canal. “Hoje em dia esse canal de voz é um dos mais importantes”, afirmou João Mateus.

Também merece destaque a revisão de algumas regras internas da EDP, no sentido de, por exemplo, estabelecer novas práticas sobre como se portar nos contatos com entidades públicas. A empresa também passou a ser mais criteriosa na escolha de seus parceiros e clientes, criando um processo chamado de análise de integridade.

“Temos feito muita comunicação, explicando o funcionamento dos canais e incentivando às pessoas a usarem, desmistificando aquela ideia de que comunicar uma fraude é um comportamento negativo”, disse João Mateus em entrevista à Agência Canal Energia.

“Para a EDP, é fundamental manter a comunicação aberta com os colaboradores e fornecer todas as informações e ferramentas para que as melhores práticas sejam mantidas e todos se sintam parte da atitude de Compliance da EDP”, completou o executivo.

Também figuram no ranking, porém, com pontuação entre 8,6 e 7 as elétricas Copel, Cemig e Light. Com média abaixo de 7 estão as companhias Enel Brasil, Eletrobras, WEG, Equatorial Energia, Celesc, Engie e Energisa.