29/03/2018

CPRM, ANP e Petrobras celebram parceria que vai impulsionar pesquisas nos setores de mineração, petróleo e gás no Brasil

Fonte: Ministério das Minas e Energia

Nesta terça-feira (27/3) foi celebrado entre Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Petrobras o protocolo de intenções que visa promover uma gestão integrada do conhecimento geológico nacional, o desenvolvimento tecnológico e a inovação em pesquisas nas áreas de óleo, gás e mineração.

O acordo prevê a revitalização do Museu de Ciências da Terra, no Rio de Janeiro, a criação do Centro de Referência em Geociências, com laboratórios de alto desempenho; e a ampliação da rede de litotecas para receber, armazenar e gerir a utilização do acervo de testemunhos de sondagem e amostras de rochas, que hoje se encontram sob a guarda da Petrobras. A iniciativa vai facilitar o acesso de empresas e instituições de pesquisa a esse valioso material.

A parceria, a médio prazo, vai permitir ainda a ampliação do conhecimento geológico das bacias sedimentares brasileiras, mediante o desenvolvimento de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) atrelados às seguintes linhas de pesquisa: estratigrafia; tectônica continental e análise de bacias; geodinâmica do Atlântico Sul e Equatorial; geodiversidade e impactos ambientais; arquitetura litosférica e sistemas minerais; numérica e Big Data; recursos renováveis e minerais para o futuro.

A cerimônia de assinatura do protocolo de intenções reuniu representantes das três instituições e contou coma presença de Vicente Lôbo, secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral e Márcio Felix, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, que representaram o Ministro de Minas e Energia Fernando Coelho Filho.

Vicente Lôbo lembrou que o MME incentivou a parceria porque entende a importância das áreas de mineração e petróleo caminharem juntas e que Serviço Geológico do Brasil possui a expertise e capilaridade para desenvolver as ações. “Os resultados dessa parceria contribuirão de maneira significativa para a mitigação do risco exploratório, tanto na área de óleo e gás, quanto na mineração”, disse.

O diretor-presidente do CPRM, Esteves Colnago, afirmou que a parceria firmada com a Petrobras e ANP, coloca o Serviço Geológico do Brasil em uma nova dimensão. Com a revitalização do Museu de Ciências da Terra será resgatada a memória do setor mineral brasileiro. Colnago frisou também que a criação do Centro de Referência em Geociências, vai permitir o Brasil dar um salto qualitativo na produção científica.

O diretor-geral da ANP, Décio Odonne, disse que a assinatura do acordo é carregada de simbolismo porque depois de 20 anos a guarda do acervo volta para as mãos de um órgão de Estado. “Esse é um primeiro passo que inaugura um novo modelo de gestão desse conhecimento e será o cartão de visitas dos setores de mineração, petróleo e gás”, afirmou.

A diretora executiva de exploração e produção da Petrobras, Solange Guedes destacou que a parceria agrega valor porque o Serviço Geológico do Brasil tem experiência e capacidade técnica de promover uma gestão integrada do acervo. “Um país de dimensões continentais não pode deixar de prescindir de uma instituição como a CPRM. Essa parceria reforça nosso compromisso com a excelência técnica”.

Também esteve presente o conselheiro Elmer Prata Salomão, o diretor de Administração e Finanças, Juliano Oliveira, e o chefe do Departamento de Relações Institucionais e Desenvolvimento, Marco Antônio Oliveira, o chefe do NIT/Cedes, Noevaldo Teixeira, os assessores Thales Sampaio, Paulo Romano, Fernando Carvalho e Rubem Sardou, chefe da Divisão de Economia Mineral e Geologia Exploratória.