28/03/2018

Waymo vai usar carros elétricos Jaguar I-PACE em programa de robô-táxi

Fonte: Folha de S.Paulo

A Waymo vai incluir até 20 mil unidades dos veículos elétricos da Jaguar I-PACE em sua futura frota de carros autônomos, como parte de uma parceria de longo prazo entre a unidade de direção autônoma da Alphabet e a Jaguar Land Rover Automotive, disseram as empresas nesta terça-feira.

A parceria, anunciada do Salão do Automóvel de Nova York, é mais um passo do plano da Waymo de lançar um serviço de robô-táxi nos Estados Unidos.

A Waymo compete com rivais como General Motors e Uber Technologies na corrida para desenvolver esse tipo de veículo para as massas.

Testes dos veículos começarão este ano, disse o presidente-executivo da Waymo, John Krafcik, com a incorporação à frota iniciando em 2020.

O I-PACE da Jaguar foi lançado este mês. O utilitário é o primeiro veículo elétrico da marca, que pertence à indiana Tata Motors, destacando a convergência da eletrificação e da automação.

O presidente-executivo da Jaguar Land Rover, Ralf Speth, disse que a empresa havia sido abordada pela Waymo sobre o projeto. Executivos da empresa disseram que as negociações e o desenvolvimento estavam em curso há cerca de um ano. Speth afirmou ainda que a empresa está confiante de que a tecnologia Waymo é segura.

Atualmente, a Waymo testa seu sistema de direção autônoma nos carros Chrysler Pacifica produzidos pela Fiat Chrysler Automobiles. A empresa planeja lançar um serviço de transporte para o público na área de Phoenix, Arizona, nos próximos meses
QUESTIONAMENTOS

A tecnologia de direção autônoma passou a ser questionada após a morte no domingo (18) por atropelamento de uma mulher por um carro da Uber em Tempe, no Arizona (EUA).

As imagens mostram o operador olhando para baixo durante quase cinco segundos, antes de voltar o olhar para a estrada um pouco antes de atingir a mulher.

O acidente levou o governador do Arizona, Doug Ducey, a suspender a autorização para a Uber testar carros autônomos em estradas públicas no estado.

A Nvidia, que fornece chips para os carros autônomos da Uber, informou nesta terça-feira (27) que suspendeu seus testes em via pública até a conclusão da investigação sobre o acidente com o carro da Uber.