29/06/2018

Leilão de transmissão tem deságio recorde e garante R$ 6 bi de investimentos com todos os lotes arrematados

Fonte: Minas e Energia

Após quase cinco horas de disputa, o 1º leilão de transmissão de 2018, que ocorreu hoje (28) em São Paulo, terminou com um excelente resultado. Foram arrematados os vinte lotes ofertados, com deságio recorde de 55%. Os empreendimentos que serão construídos vão gerar cerca de R$6 bilhões em investimento e 13,6 mil empregos diretos.

O certame contou com a participação de 47 empresas e consórcios interessados. Entre os integrantes estavam grandes grupos de energia, como a Engie, a CPFL, a indiana Sterlite Power e a EDP, de Portugal. O destaque foi a atuação da Sterlite Power, que liderou seis dos vinte projetos arrematados e ainda ficou com o maior lote do evento.

O leilão conferiu às empresas vencedoras o arremate de 2562 km de linhas de transmissão e de 12.223 mega-volt-amperes (MVA) de potência de subestações, divididos em 16 estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O prazo para operação comercial dos empreendimentos varia de 36 a 60 meses, para concessões por 30 anos, contados a partir da celebração dos contratos. De acordo com o cronograma da Agência Nacional de Energia (Aneel), a assinatura dos contratos deve ocorrer em 21 de setembro deste ano.

As empresas vencedoras terão direito ao recebimento da Receita Anual Permitida (RAP), que é o valor que a transmissora terá direito pela prestação do serviço público de transmissão aos usuários, a partir da entrada em operação comercial das instalações, que é de cerca de R$ 451 milhões.