05/06/2018

No dia mundial do meio ambiente, Museu Catavento ganha totem movido a energia solar e assina protocolo com a Secretaria para a geração fotovoltaica

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Crianças poderão aprender como é gerada a energia solar fotovoltaica de maneira lúdica

Com o objetivo de difundir o uso das energias renováveis para o público que visita o Museu Catavento, a instituição em conjunto com a Secretaria de Energia e Mineração desenvolveram o projeto de um totem interativo que mostra como é gerada a energia solar.

O novo ponto de visitação do museu foi inaugurado nesta terça-feira, 5 de junho, pelo secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles e o presidente do Conselho de Administração do Catavento, Sergio Freitas, além de representantes da Secretaria da Cultura e da empresa Héstia Energy, que doou os painéis.

Localizada na parte externa do museu, o totem interativo conta com três mecanismos que se movem com base na incidência solar dos painéis fotovoltaicos que totalizam 150 watts-pico. Conforme a intensidade do sol os mecanismos se movem com maior ou menor rapidez.

“Essa nova estrutura foi desenvolvida para mostrar às crianças de forma simples como funciona a geração da energia solar, que é através da luminosidade e não do calor como a maioria pensa”, explica o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles.

O totem conta com quatro engrenagens que se movimentam com a energia gerada pelos painéis. Uma representa o sistema solar, outra um homem girando uma engrenagem, a terceira um peixe nadando e no topo do totem um cata-vento que gira conforme a intensidade da luz.

“Estamos muito felizes em poder entregar mais um equipamento para os visitantes, que contou com o importante apoio da iniciativa privada, neste ano de restrição orçamentária”, destaca o presidente do Conselho de Administração do Catavento, Sergio Freitas.

Os painéis solares foram doados pela empresa Héstia Energy, que procura incentivar o uso da energia solar desmistificando a complexidade da tecnologia. O totem foi construído com recursos do Museu Catavento. No total a estrutura recebeu investimento de R$ 70 mil.

“Essa relação entre entidades do poder público mostra um governo moderno que une esforços em prol da população”, destaca o chefe de gabinete da Secretaria da Cultura, Alessandro Soares.

Protocolo
Durante o evento foi assinado um protocolo de intenções entre a Secretaria de Energia e Mineração e o Museu Catavento para analisar a viabilidade de se adotar a geração de energia fotovoltaica no prédio do museu, além de estudos de eficiência energética para a redução do consumo de eletricidade.

Técnicos da Secretaria de Energia e Mineração e do Museu Catavento formarão um grupo de trabalho que irá desenvolver o projeto, definindo as necessidades e identificando a potência a ser gerada no museu, bem como os valores de investimento e um planejamento de execução das atividades. O trabalho não envolve a transferência de recursos financeiros entre a Secretaria e o Museu.

“Em 30 dias devemos ter o grupo de trabalho formado e iniciar as análises do potencial de geração solar do Museu Catavento”, afirma o subsecretário de Energias Renováveis, Antonio Celso de Abreu Jr.