2.6.

Eficiência Energética

Eficiência energética significa a utilização racional e inteligente dos insumos energéticos, desde a geração de energia até seu consumo final, implicando na diminuição do valor das contas.

Este procedimento permite às empresas de geração, transmissão e distribuição aumentar a oferta de energia de forma barata e sustentável.

Um exemplo de eficiência energética realizado pelos consumidores residenciais é a troca de lâmpadas incandescentes por LED. Uma lâmpada tipo LED de 7 W tem o mesmo nível de iluminamento que uma lâmpada incandescente de 60 W. Ou seja, economia de 53 Watts por hora ou quase 90% de economia.

O Governo de São Paulo quer realizar a eficiência energética para promover o aumento da oferta. Para isso, executa algumas ações:

  • Elaboração de campanhas educativas permanentes sobre o uso racional dos recursos com a finalidade de criar uma cultura de combate ao desperdício;
  • Promoção e estímulo de ações voltadas aos consumidores enquadrados na categoria da Tarifa Social;
  • Inclusão do tema “Uso inteligente dos recursos e os impactos ambientais” nas escolas de ensino fundamental de todo o Estado;
  • Inclusão da disciplina “Eficiência Energética” na grade curricular das Etecs e Fatecs do Centro Paula Souza e nas demais escolas de ensino médio e superior das redes pública e privada – com a finalidade de formar profissionais para a área de gestão da energia;
  • Implantação da gestão energética voltada ao uso racional dos recursos nas unidades do poder público estadual.

Os contratos da Aneel com as distribuidoras de energia elétrica estabelecem obrigações e encargos. Uma dessas obrigações consiste em aplicar anualmente o montante de, no mínimo, 0,5% de sua receita operacional líquida em ações de combate ao desperdício de energia elétrica.