4.7

Segurança de barragens

As barragens de mineração contam hoje com vasta tecnologia de monitoramento de suas estruturas para garantia de segurança. São instrumentos de apontamentos de movimentação ou inclinação das estruturas de barragens, que indicam remotamente qualquer alteração.

O Estado de São Paulo conta com 24 barragens de rejeitos de mineração cadastradas no DNPM – Departamento Nacional de Produção Mineral. São barragens integradas ao processo de produção de brita, argila, areia e outros insumos da construção e da indústria de transformação paulista, cuja fiscalização das condições de operação é feita pelo DNPM e pela Cetesb.

A Secretaria de Energia e Mineração criou um grupo de trabalho de barragens, em parceria com especialistas da Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, Defesa Civil da Casa Militar do Gabinete do Governador, CTH/DAEE, EPUSP, CEPED/USP, Cetesb, IPT e DNPM/SP, com o objetivo de diagnosticar as barragens de mineração e da indústria de transformação mineral do Estado de São Paulo.

O grupo apresentou um relatório com recomendações para as empresas responsáveis pelas barragens visando a adequação das estruturas, adoção de novas tecnologias e a mitigação de riscos conforme as leis vigentes. O grupo também teve a missão de sugerir melhorias nos sistemas de fiscalização dos órgãos públicos federais, estaduais e municipais.

Para conhecer a íntegra do relatório e suas recomendações, clique aqui.