Energia Elétrica

O objetivo da Secretaria de Energia é desenvolver e implantar um modelo de atuação efetiva articulado com o Governo Federal, as agências reguladoras, as empresas do setor elétrico e outras secretarias estaduais, para garantir a disponibilidade do fornecimento de energia elétrica, a qualidade e a agilidade de atendimento à população.

Mesmo que os indicadores de desempenho do setor no estado sejam 50% melhores que a média nacional, pesquisas apontam que a satisfação do consumidor paulista não vem sendo correspondida plenamente pelas concessionárias prestadoras de serviço, sobretudo em função das ocorrências de interrupção do fornecimento.

Para que o objetivo seja atingido, a SEE atua em três frentes.

A primeira tem por alvo a confiabilidade do Sistema Interligado Nacional (SIN) vinculado ao suprimento do Estado de São Paulo. A SEE atua de forma integrada com o Operador Nacional do Sistema (ONS) e a Empresa de Planejamento Energético (EPE) por meio do Grupo de Estudos de Transmissão – São Paulo (GET-SP).

O GET-SP definiu um conjunto de 31 obras prioritárias, como as estações Piratininga II e Jandira, da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), com conclusão prevista para 2011 e 2012. Estas intervenções são periodicamente acompanhadas e avaliadas pela SEE. Além delas, oito novas obras estão em fase de estudos. A previsão é de que sejam concluídas em 2013 e 2014.

A segunda tem por objetivo a identificação de vulnerabilidades nos sistemas de distribuição a partir da conexão com o Sistema Interligado e o estabelecimento de obras para sua eliminação.

Além do mais, a SEE avalia os planos de contingência para ocorrências significativas nos sistemas de distribuição, a implantação de tecnologias de automação e monitoramento das redes e a logística de atendimentos em emergências – em parceria com a CTEEP, AES Eletropaulo, Bandeirante, CPFL, Elektro e Grupo REDE. O grupo conta também com o apoio da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (ARSESP).

A terceira envolve articulações com a ANEEL buscando a descentralização das atribuições ora exclusivas da União, em especial quanto à qualidade do fornecimento e ao atendimento comercial. A ideia motriz é fortalecer e respaldar cada vez mais a atuação da agência reguladora do estado, de modo a intensificar sua ação fiscalizadora, inclusive ampliando-a para o segmento de transmissão de energia.

 

 

 

 

Voltar para o topo